Google+ (Google Plus)

Ajude a divulgar o MyTraceLog clicando no botão +1.

28 de novembro de 2011

Instalando novo HD SATA no CentOS 5.6

Nesse artigo será abordado como instalar um novo HD SATA no CentOS 5.6 x86_64. O processo segue os seguintes passos: reconhecimento do HD, criação e formatação da partição, criação do ponto de montagem, montagem da partição e para finalizar montagem automática da partição.

Os procedimentos apresentados a seguir podem ser executados tanto em um máquina física quanto em uma máquina virtual. A única diferença é a forma como o HD será conectado a máquina. Após o CentOS reconhecer o HD todos os passos são idênticos.

Antes de prosseguir, é interessante ler o seguinte artigo:
O artigo acima descreve todos os passos para a criação de 2 novos discos rígidos virtuais no Virtualbox 4.1.6. O objetivo do presente artigo é justamente prepara-los para a utilização no CentOS 5.6.

Nosso objetivo está contextualizado da seguinte forma:

ChaveValor
HD (hard disk)1
2
Tipo do HDSATA
Partição primáriaSim
Formato da partiçãoext3
Ponto de montagem/hd1
/hd2
Montagem automáticaSim

Reconhecendo o HD

O primeiro passo é verificar se o CentOS reconheceu os novos HDs.

Utilize o fdisk para isso:
[root@mytracelog ~]# fdisk -l

Disk /dev/sda: 107.3 GB, 107374182400 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 13054 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sda1   *           1          13      104391   83  Linux
/dev/sda2              14       13054   104751832+  8e  Linux LVM

Disk /dev/sdb: 137.4 GB, 137438953472 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 16709 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Disk /dev/sdb doesn't contain a valid partition table

Disk /dev/sdc: 137.4 GB, 137438953472 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 16709 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Disk /dev/sdc doesn't contain a valid partition table

Analisando o resultado, podemos ver que os 2 HDs foram reconhecidos com sucesso. O hd1 foi reconhecido como /dev/sdb e o hd2 como /dev/sdc. Outra informação que pode ser vista é que ainda não foram particionados.

Criando a partição

A criação da partição também é feita pelo fdisk, repare que o fdisk é uma ferramenta interativa, dentro dele será utilizado os comando n e w.
[root@mytracelog ~]# fdisk /dev/sdb 
Device contains neither a valid DOS partition table, nor Sun, SGI or OSF disklabel
Building a new DOS disklabel. Changes will remain in memory only,
until you decide to write them. After that, of course, the previous
content won't be recoverable.


The number of cylinders for this disk is set to 16709.
There is nothing wrong with that, but this is larger than 1024,
and could in certain setups cause problems with:
1) software that runs at boot time (e.g., old versions of LILO)
2) booting and partitioning software from other OSs
   (e.g., DOS FDISK, OS/2 FDISK)
Warning: invalid flag 0x0000 of partition table 4 will be corrected by w(rite)

Command (m for help): n
Command action
   e   extended
   p   primary partition (1-4)
p
Partition number (1-4): 1
First cylinder (1-16709, default 1): 1
Last cylinder or +size or +sizeM or +sizeK (1-16709, default 16709): 16709

Command (m for help): w
The partition table has been altered!

Calling ioctl() to re-read partition table.
Syncing disks.

Para verificar se realmente a partição foi criada:
[root@mytracelog ~]# fdisk -l

Disk /dev/sda: 107.3 GB, 107374182400 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 13054 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sda1   *           1          13      104391   83  Linux
/dev/sda2              14       13054   104751832+  8e  Linux LVM

Disk /dev/sdb: 137.4 GB, 137438953472 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 16709 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sdb1               1       16709   134215011   83  Linux

Disk /dev/sdc: 137.4 GB, 137438953472 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 16709 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Disk /dev/sdc doesn't contain a valid partition table

Formatando a partição em ext3

Com a partição criada, é hora de formatar.

Para formatar utilize o mkfs.ext3:
[root@mytracelog ~]# mkfs.ext3 /dev/sdb1 
mke2fs 1.39 (29-May-2006)
Filesystem label=
OS type: Linux
Block size=4096 (log=2)
Fragment size=4096 (log=2)
16777216 inodes, 33553752 blocks
1677687 blocks (5.00%) reserved for the super user
First data block=0
Maximum filesystem blocks=4294967296
1024 block groups
32768 blocks per group, 32768 fragments per group
16384 inodes per group
Superblock backups stored on blocks: 
        32768, 98304, 163840, 229376, 294912, 819200, 884736, 1605632, 2654208, 
        4096000, 7962624, 11239424, 20480000, 23887872

Writing inode tables: done                            
Creating journal (32768 blocks): done
Writing superblocks and filesystem accounting information: done

This filesystem will be automatically checked every 25 mounts or
180 days, whichever comes first.  Use tune2fs -c or -i to override.

Criando o ponto de montagem

Para criar o ponto de montagem:
[root@mytracelog ~]# mkdir /hd1

Montando a partição

Para montar a partição:
[root@mytracelog ~]# mount -t ext3 /dev/sdb1 /hd1

Verificando se a partição foi montada com sucesso:
[root@mytracelog ~]# df -h
Filesystem            Size  Used Avail Use% Mounted on
/dev/mapper/VolGroup00-LogVol00
                       92G   14G   73G  17% /
/dev/sda1              99M   26M   68M  28% /boot
tmpfs                 2.0G  640M  1.4G  33% /dev/shm
D_DRIVE               800G  618G  183G  78% /media/sf_D_DRIVE
/dev/hdc               43M   43M     0 100% /media/VBOXADDITIONS_4.1.6_74713
/dev/sdb1             126G  188M  120G   1% /hd1

Veja nossa nova partição /dev/sdb1 montada em /hd1.

Configurando a montagem automática

Agora vamos automatizar a montagem, não queremos montar essa partição toda vez que iniciarmos o CentOS. Para isso temos que editar o /etc/fstab:
[root@mytracelog ~]# vi /etc/fstab

Adicione a seguinte linha:
/dev/sdb1   /hd1   ext3   defaults   1   2

Conclusão

Como visto, a instalação de um novo HD SATA no CentOS 5.6 x86_64 envolve diversos passos. Foi apresentado um contexto de instalação de 2 HDs, o hd1 foi utilizado como exemplo, para o hd2 basta seguir os mesmos passos com algumas pequenas modificações. O gerenciamento de partição ficou a cargo do fdisk, a formatação foi feito pelo mkfs.ext3, a criação do ponto de montagem pelo mkdir e a montagem pelo mount.

Gostou do artigo? Ajude a divulgá-lo clicando no botão +1

2 comentários:

  1. Olá Marcio,

    Procure no menu iniciar por Oracle - OraClient11g_home1_32bit, este é o atalho criado pelo instalador. Você pode acessar o sqlplus pelo cmd.exe

    Att,

    Mytracelog - Registro de um DBA
    http://mytracelog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Depois de reiniciar o note, após a instalação do mais recente Oracle Client x64, o menu apareceu. Porém, não foi possível usar o SQL Developer. O atalho para o mesmo está sendo apontado para um arquivo .bat

    Achei o executável dele abrindo a pasta de instalação do client, executei o sqldeveloper.exe, e ele pediu o path do sdk do Java. Informei o path e mesmo assim ele continuava a pedir sempre. A versão default do SQL Developer que veio no pacote do client é a 1.5

    Sendo assim, precisei baixar a versão mais recente do SQL Developer (4.0.2) para funcionar. Fica aí a dica para quem precisar utilizar.

    Outra informação que talvez seja importante para quem for utilizar o SQL Plus default que vem com o client, é que evite usá-lo, pois não está permitindo conexão ao banco. Portanto o ideal seria ignorar essa versão do client e utilizar o SQL Plus que vem na própria instalação do XE, no meu caso o caminho dele é: (C:\oraclexe\app\oracle\product\11.2.0\server\bin\sqlplus.exe /nolog).

    Já existe um atalho para ele no menu Iniciar > Oracle Database 11g Express Edition



    É isso.


    Grato pela atenção.

    ResponderExcluir

Gostou do artigo ? Então comente...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

FeedBurner

DiHITT

BlogToplist

 
Voltar ao Topo