Google+ (Google Plus)

Ajude a divulgar o MyTraceLog clicando no botão +1.

23 de agosto de 2011

Configurando pastas compartilhadas na VM CentOS 5.6 do Virtualbox

O presente artigo irá ensinar como compartilhar arquivos no Virtualbox 4.0.6, utilizando o Windows 7 Ultimate 64 bits (Hospedeiro) e o CentOS 5.6 x86-64 (Convidado). Será apresentado como configurar o compartilhamento em modo texto e em modo gráfico, e para finalizar como acessar o compartilhamento.

Pasta compartilhadas (Shared Folders) é uma das funcionalidades oferecidas pelos adicionais para convidado (Guest Additions) que torna fácil o compartilhamento de arquivos entre o sistema hospedeiro (Host) e o convidado (Guest). Os arquivos residem fisicamente no sistema hospedeiro, e é compartilhado com o sistema convidado.

Para criar a VM e instalar o CentOS 5.6 foi publicado os seguintes artigos:

Existem 2 maneiras de configurar as pastas compartilhadas:
  • Modo texto: é executado via linha de comando.
  • Modo gráfico: provavelmente o mais utilizado devido a facilidade.

Ambas as maneiras são executadas no sistema hospedeiro, que neste caso é o Windows 7 Ultimate 64 bits. Outra coisa importante é que a configuração deve ser realizada com a VM desligada.

Segue o seguinte exemplo como estudo de caso:
Configurar o compartilhamento permanente do diretório raiz D:\ do Windows 7 com o nome D_DRIVE, e disponibilizar o acesso para o usuário mytracelog da VM MyTraceLog, o compartilhamento deve ter acesso de leitura e escrita, e deve ser montado automaticamente ao iniciar a VM.

Requisitos

Antes de configurar as pastas compartilhadas é necessário instalar os adicionais para convidado, o procedimento é explicado no artigo abaixo:

Configurando pastas compartilhadas em modo texto

O Virtualbox possui o utilitário VBoxManage.exe que se encontra no diretório de instalação do mesmo, que pode ser acessado pela variável de ambiente %VBOX_INSTALL_PATH%. O VBoxManage.exe possui diversas opções, dentre elas, a opção sharedfolder responsável pela configuração das pastas compartilhadas.

A sintaxe do VBoxManage.exe sharedfolder é a seguinte:
C:\Program Files\Oracle\VirtualBox>VBoxManage.exe sharedfolder
Usage:

VBoxManage sharedfolder     add <vmname>|<uuid>
                            --name <name> --hostpath <hostpath>
                            [--transient] [--readonly] [--automount]

VBoxManage sharedfolder     remove <vmname>|<uuid>
                            --name <name> [--transient]

Para adicionar e remover compartilhamento com a VM ligada, utilize o parâmetro --transient, detalhe, o compartilhamento é desfeito após desligar a VM. Para tornar o compartilhamento permanente, não utilize esse parâmetro.

Por padrão o compartilhamento é de leitura e escrita, caso queira restringir apenas para leitura, utilize o parâmetro --readonly.

O parâmetro --automount é responsável montar a partição ao iniciar a VM. A partição é montada no diretório /media utilizando o prefixo sf_. Logo nosso compartilhamento será montado em /media/sf_D_DRIVE.

A configuração em modo texto envolve os seguintes passos:
  1. Inicie o C:\Windows\system32\cmd.exe.
  2. Navegue para o diretório da instalação do Virtualbox:
  3. C:\Users\Sakamoto>cd %VBOX_INSTALL_PATH%
    
    C:\Program Files\Oracle\VirtualBox>
    
  4. Identifique o nome da VM desejada para fazer o compartilhamento:
  5. C:\Program Files\Oracle\VirtualBox>VBoxManage.exe list vms
    "Windows 7" {948d478f-1a20-4734-aec7-9bcb596e94f5}
    "Ubuntu Maverick Meerkat" {097afc34-5063-439b-9f30-70e92d90bf24}
    "CentOS 5.6" {41208b19-12de-499e-9f6e-1b944491eba8}
    "Oracle Linux 5.6" {e5e5f519-7c50-49b1-9438-fccb6bfe27fe}
    "MyTraceLog" {a624568f-2127-41bd-b011-c1883abe903f}
    "Oracle Linux 6.1" {6d16d84e-2da3-4492-851b-c1b3200d8cf6}
    
  6. Adicionando o compartilhamento:
  7. C:\Program Files\Oracle\VirtualBox>VBoxManage.exe sharedfolder add MyTraceLog --name D_DRIVE --hostpath D:\ --automount
    

Para remover o compartilhamento:
C:\Program Files\Oracle\VirtualBox>VBoxManage.exe sharedfolder remove MyTraceLog --name D_DRIVE


Configurando pastas compartilhadas em modo gráfico

Agora que você já sabe como configurar pastas compartilhadas em modo texto, vou apresentar como fazer em modo gráfico. Todos os conceitos apresentados em modo texto são validos para o modo gráfico também.

Siga os seguintes passos para a configuração das pastas compartilhadas:
  1. Abra as configurações da VM:
  2. pastascompartilhadas01.png
  3. Em Pastas Compartilhadas, click no botão mais (+) para adicionar a pasta compartilhada:
  4. pastascompartilhadas02.png
  5. Selecione o Caminho da Pasta como D:\ e preencha o Nome da Pasta como D_DRIVE, marque a opção Montar Automaticamente:
  6. pastascompartilhadas03.png
  7. Click em OK para salvar o compartilhamento:
  8. pastascompartilhadas04.png

Para remover o compartilhamento:
  1. Abra as configurações da VM:
  2. pastascompartilhadas01.png
  3. Em Pastas Compartilhadas, selecione o compartilhamento e click no botão menos (-) para remover:
  4. pastascompartilhadas05.png
  5. Click em OK para salvar:
  6. pastascompartilhadas02.png

Acessando a pasta compartilhada

Agora com o compartilhamento efetuado, é necessário adicionar os usuários do CentOS 5.6 no grupo vboxsf para ter acesso a pasta compartilhada. Analisando as permissões do ponto de montagem da partição, temos que o dono root e o grupo vboxsf tem permissão de leitura, escrita e execução, os outros não tem nenhuma permissão de acesso.
[mytracelog@mytracelog ~]$ ls -l /media/
total 320
drwxrwx--- 1 root vboxsf 327680 Ago 19 19:39 sf_D_DRIVE

A solução é adicionar o usuário mytracelog ao grupo vboxsf:
[root@mytracelog ~]# usermod -a -G vboxsf mytracelog

Desta forma o usuário mytracelog tem acesso de leitura, escrita e execução sobre o compartilhamento, tornando simples a troca de arquivos entre o sistema hospedeiro e convidado.

Conclusão

Neste artigo você aprendeu a configurar o compartilhamento de pasta, foi apresentado 2 maneiras de configurar: o modo texto e o modo gráfico. Foi utilizado um exemplo como estudo de caso, para tornar o artigo mais próximo de uma situação real. E por último, foi atingido o objetivo, que é garantir o acesso do usuário ao compartilhamento. Com o compartilhamento configurado, foi criado um canal de comunicação entre os sistemas.

Gostou do artigo? Ajude a divulgá-lo clicando no botão +1

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do artigo ? Então comente...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

FeedBurner

DiHITT

BlogToplist

 
Voltar ao Topo